Estudo sugere que gripe aviária é menos letal do que se pensava

Novas pesquisas sobre a gripe aviária indicam que a doença pode ser muito menos letal do que se pensava.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) diz que cerca de 60% das pessoas que foram contaminadas com a versão humana da doença acabaram morrendo.

Mas um novo estudo de cientistas em Nova York afirma que a OMS deixou de contar vários casos da doença, o que baixaria a incidência de mortes para 1%.

A OMS não aceitou os resultados da pesquisa e manteve os seus percentuais.