HIllary Clinton diz que a Rússia tem 'sangue nas mãos' por envio de armas à Síria

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, atacou a Rússia e a China, dizendo que é desprezível que os países de oponham à ação da ONU na Síria em um momento em que civis estão sendo mortos pelo Exército.

Falando em uma coletiva de imprensa durante a conferência internacional de países ocidentais e árabes na Tunísia, Clinton insinuou que a Rússia tem sangue nas mãos por causa do envio de armas para a Síria.

Nem a Rússia nem a China, dois dos principais aliados do regime sírio, participaram da organização, que pediu uma série de medidas como mais ajuda humanitária à população.

O presidente americano Barack Obama garantiu que a comunidade internacional buscaria todas as ferramentas disponíveis para impedir o que ele descreveu como um "massacre de inocentes".