Oficiais americanos da Otan são mortos a tiros em ministério afegão

Dois oficiais americanos da Otan foram mortos neste sábado dentro do Ministério do Interior do Afeganistão, em Cabul, segundo fontes da coalizão internacional no país.

Segundo um comunicado da Força Internacional de Assistência de Segurança (Isaf, na sigla em inglês), os dois militares - um coronel e um major - foram alvejados a tiros.

Relatos da mídia local sugerem que o incidente seguiu um "enfrentamento verbal".

Segundo as autoridades locais, o ministério foi cercado para investigações.

Complexo da ONU incendiado

Ainda neste sábado, parte de um complexo da ONU na cidade Kunduz, no norte do Afeganistão, foi incendiado em meio a novos protestos contra a queima de exemplares do Corão por soldados americanos.

Os soldados teriam supostamente colocado os livros inadvertidamente em um incinerador de lixo na base aérea de Bagram, perto de Cabul.

Quatro pessoas foram mortas e dezenas ficaram feridas em enfrentamentos em Kunduz, segundo fontes médicas. Outras três pessoas foram mortas na província de Logar, no sul do país.

Mais de 20 pessoas já morreram desde o início dos protestos, na terça-feira.

Na sexta-feira, o comandante da Otan no Afeganistão, general John Allen, fez um apelo por calma no país.