Força Aérea do EUA cancela compra da Embraer

A Força Aérea dos EUA anunciou nesta terça-feira o cancelamento de um contrato de US$ 355 milhões com a brasileira Embraer e sua parceira na empreitada, Sierra Nevada Corp.

O acordo dizia respeito à compra de 20 aviões Super Tucano, de fabricação brasileira.

A Força Aérea disse que a vitória das empresas na concorrência será investigada.

O contrato foi questionado na Justiça por uma concorrente da Embraer, a Hawker Beechcraft, que saiu perdedora na concorrência.

"Como a compra (dos aviões) ainda está em litígio, só posso dizer que o executivo sênior de aquisições da Força Aérea, David Van Buren, não está satisfeito com a qualidade dos documentos que apoiam a decisão (da concorrência)", disse em comunicado o secretário Michael Donley, segundo a Reuters.

Em nota enviada na tarde desta terça, a Embraer disse que "lamenta o cancelamento" e que proveu "toda a documentação" exigida no processo de seleção.

"A Embraer permanece firme em seu propósito de oferecer a melhor solução para a Força Aérea dos Estados Unidos e aguardará mais esclarecimentos sobre o assunto para, junto com sua parceira SNC, decidir os próximos passos", afirmou a nota.