Portugal tem cortes de gastos aprovados e pode receber nova parcela de ajuda

Portugal foi aprovado na última revisão de suas medidas de cortes de gastos e reformas econômicas, disse nesta terça-feira o ministro de Finanças do país, Vítor Gaspar.

A aprovação abre caminho para que o governo português receba a próxima parcela de 14 bilhões de euros relativa ao resgate financeiro concedido pela União Europeia (UE), pelo Banco Central Europeu (BCE) e pelo FMI, grupo conhecido como "troika".

A medida ocorre depois de uma visita de representantes da "troika" a Lisboa, para verificar o andamento das reformas adotadas pelo país.

O total do empréstimo concedido a Portugal é de 78 bilhões de euros.

"O resultado (da avaliação) foi positivo, apesar das condições desfavoráveis", disse Gaspar.

"A missão (da troika) confirmou o cumprimento dos critérios exigidos pelos termos."