Austrália 'deve pedir desculpas' em casos de adoção forçada

Um comitê do senado australiano pediu que o governo se desculpe formalmente por ter obrigado mães solteiras a abrir mão de seus bebês nos anos 50, 60 e 70.

Muitas mulheres disseram, durante o inquérito do senado, que foram algemadas a camas de hospital ou drogadas antes de assinar documentos desistindo da guarda de seus bebês.

Na Austrália, a prática de forçar mães solteiras a colocar os filhos para adoção era comum na época, quando ter filhos fora do casamento era considerado inaceitável socialmente.

Algumas mulheres afetadas dizem ter vivido décadas de angústia e acham que um pedido de desculpas não é suficiente.