Conselho de Segurança critica Síria por vetar enviada humanitária da ONU

O Conselho de Segurança da ONU emitiu nesta quinta-feira um comunicado exigindo que a Síria permita a entrada imediata no país da enviada humanitária das Nações Unidas, Valerie Amos.

Até Rússia e China - países que recentemente vetaram, no próprio Conselho de Segurança, uma resolução contra Damasco - apoiaram o pedido pela entrada de Amos na Síria.

Amos chefia o Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários (UNOCHA) da ONU.

"Os (15 países) membros do Conselho de Segurança expressaram seu profundo desapontamento pelo fato de Amos não ter tido autorização para visitar a Síria (na última quarta-feira), apesar de reiterados pedidos e intensos contatos diplomáticos", diz comunicado do conselho.

O documento também diz que os integrantes do CS "deploram a situação humanitária em rápido deterioro, principalmente o crescente número de civis afetados" pela repressão do governo sírio a protestos contra o regime.