Brasil se diz 'surpreso' com cancelamento de compra de aviões da Embraer

O Itamaraty divulgou nesta quinta-feira nota em que diz que o governo brasileiro foi pego "de surpresa" com o cancelamento, por parte da Força Aérea dos EUA, da compra de 20 aviões Super Tucano da Embraer, "pela forma e pelo momento" em que esse cancelamento ocorreu.

A Força Aérea anunciou o cancelamento do contrato - de US$ 355 milhões - na última terça-feira, dizendo que a vitória da Embraer e de sua parceira na empreitada, a Sierra Nevada Corp., será reavaliada.

O contrato foi questionado na Justiça por uma concorrente da Embraer, a Hawker Beechcraft, que saiu perdedora na concorrência.

A nota do Itamaraty diz que o desdobramento "não contribui para o aprofundamento das relações entre os dois países em matéria de defesa" e que o governo brasileiro "continuará a manter diálogo com as autoridades norte-americanas sobre o assunto".