Irã e potências retomarão diálogos sobre programa nuclear

O Irã e seis potências mundiais concordaram em reiniciar os diálogos sobre o programa nuclear do país persa, informou a União Europeia nesta terça-feira.

A chefe da diplomacia do bloco, Catherine Ashton, disse ter respondido a uma carta do Irã, em nome dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (EUA, França, Grã-Bretanha, Rússia e China) e da Alemanha.

A carta iraniana foi mandada no mês passado pelo negociador do país, Saeed Jalili. Até o momento, não há data e local marcados para os diálogos.

A retomada das negociações ocorre em meio a tensões por conta de anúncios de avanços no programa nuclear iraniano. Isso, por sua vez, despertou rumores de que Israel planejaria um ataque preventivo contra as instalações nucleares persas.

Ainda que Teerã argumente que o programa tem fins pacíficos, o Ocidente e Israel acusam os iranianos de buscar a bomba atômica.

Em comunicado nesta terça, Ashton disse esperar que o Irã "entre em um processo sustentável de diálogo construtivo, que leve a um progresso real na resolução das preocupações internacionais sobre seu programa nuclear".

Ao mesmo tempo, o Irã disse que dará à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) acesso ao seu complexo militar de Parchin, segundo a agência noticiosa estatal Isna. Há no Ocidente suspeitas de que Parchin seja um local usado por Teerã para testar explosivos relevantes a seu programa nuclear.