Tibetanos foram alvos de forças chinesas, dizem ativistas

Um grupo de ativistas do Tibete afirmou neste sábado que forças de segurança da China mataram um tibetano e feriram outros dois em uma delegacia de polícia no oeste da China.

O grupo Liberte o Tibete disse que as vítimas estavam interrogando outro tibetano que havia sido preso após um protesto contra o domínio chinês no Tibete.

O governo chinês não se pronunciou sobre o incidente, que aconteceu na terça-feira passada na província de Qinghai. Mais de 20 tibetanos, monges budistas na maioria, atearam fogo ao próprio corpo recentemente em protesto contra a China, que controla o Tibete.

Este sábado o Tibete comemora o aniversário do fracassado levante de 1959 contra o regime comunista na região.