Hillary pede ação do Conselho de Segurança contra governo sírio

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, disse aos ministros de Relações Exteriores reunidos no Conselho de Segurança da ONU para discutir a questão síria que o Conselho não pode permanecer em silêncio enquanto um governo massacra seu povo.

Horas antes, ativistas da oposição na Síria acusaram o governo do presidente Bashar al-Assad de assassinar mulheres e crianças em Homs e em outras cidades.

Clinton disse que as ações recentes das forças sírias são um "assassinato premeditado".

O Conselho Nacional Sírio, formado pela oposição, pediu uma intervenção militar urgente no país.

Representantes do conselho deverão encontrar o enviado internacional da ONU para a Síria, Kofi Annan, na Turquia, na próxima terça-feira.