União Africana mobiliza 5 mil soldados para capturar Kony após vídeo de denúncia

A União Africana aprovou nesta terça-feira a mobilização de 5 mil homens - que estarão a cargo do coronel ugandense Dick Olum - para perseguir Joseph Kony, líder rebelde do Exército da Resistência do Senhor (LRA, na sigla em inglês).

A decisão acontece dias depois que um vídeo da ONG americana Invisible Children (Crianças Invisíveis, em inglês) denunciando o uso de crianças como soldados pelo LRA foi visto por mais de 10 milhões de pessoas em todo o mundo.

O porta-voz do exército ugandense, Felix Kulayigye, disse que os soldados ficarão baseados na República Centro-Africana, onde o grupo rebelde é mais ativo.

A força será composta por soldados dos quatro países que sofreram ataques do LRA: Uganda, República Centro-Africana, Sudão do Sul e República Democrática do Congo.