Egito indicia 75 pessoas por conflitos em estádio de futebol

O promotor-chefe do Egito indiciou nesta quinta-feira 75 pessoas, sob acusação de assassinato ou negligência nos confrontos que se seguiram a uma partida de futebol em 1º de fevereiro.

Ao menos 74 pessoas morreram no episódio, quando torcedores rivais se chocaram depois da partida entre os times al-Masry e al-Ahly, na cidade de Porto Said.

O time local al-Masry venceu a partida, mas, após o fim do jogo, seus torcedores invadiram o campo e atacaram torcedores do al-Ahly.

O campeonato egípcio foi cancelado após o ocorrido e ainda não foi retomado.

Entre os indiciados desta quinta-feira estariam nove policiais, suspeitos de negligência por não terem evitado a violência e de terem permitido que torcedores entrassem armados no estádio.

A ação policial no caso chegou a desencadear protestos na capital egípcia, Cairo, o que resultou na morte de 16 pessoas.