Zimbábue condena seis por assistirem a vídeo da Primavera Árabe

Um tribunal do Zimbábue condenou seis pessoas por considerar que o fato de terem assistido a vídeos com notícias sobre a queda do ditador do Egito, Hosni Mubarak, no ano passado, poderia incitar a violência no país.

Eles pertencem a um grupo de 40 pessoas detidas durante a reprodução do vídeo em 2011.

A Promotoria tinha pedido para que originalmente eles fossem sentenciados à traição.

A sentença deve ser divulgada na terça-feira.

O grupo, que inclui um ex-deputado do Movimento pela Mudança Democrática, diz que apelará contra o que considera ser acusações com motivações políticas.