Em meio a visita do papa, Cuba descarta reforma política

No segundo dia da visita do papa Bento 16 a Cuba, uma alta autoridade do país descartou nesta terça-feira qualquer possibilidade de reforma política na ilha.

O vice-presidente Marino Murillo, responsável pela política econômica, disse que as reformas do governo têm como objetivo atualizar o modelo econômico para tornar o socialismo cubano sustentável.

As declarações foram feitas pouco antes de um encontro entre o papa e o presidente Raúl Castro na capital cubana, Havana.

Em visita ao santuário da Virgem da Caridade do Cobre, na cidade de Santiago de Cuba, o papa rezou "por aqueles que estão privados de liberdade".