Espanhóis fazem greve geral e protestam contra reforma trabalhista

Trabalhadores espanhóis realizam uma greve geral e saíram às ruas nessa quinta-feira para protestar contra a reforma trabalhista que, segundo o governo, vai permitir diminuir o crescente déficit fiscal e ajudar a reorganizar as finanças públicas do país.

A manifestação afetou os voos, o transporte público e as indústrias locais. A polícia já efetuou mais de 50 prisões. Novos protestos ainda estão previstos até o fim do dia.

Para o governo, as novas leis facilitariam a burocracia para demitir funcionários, o que estimularia novas contratações, ajudando a reduzir o desemprego -- atualmente o maior da Europa.

O governo afirmou que a greve e os protestos desta quinta-feira causaram apenas um mínimo de interrupções nos serviços.