França anuncia deportação de supostos radicais islâmicos

Dois supostos radicais islâmicos foram deportados da França, e outros três também serão expulsos, informaram autoridades francesas na última segunda-feira.

A ação parece ser uma resposta aos ataques perpetrados no mês passado por Mohamed Merah, atirador islâmico que deixou sete mortos em três ataques na cidade de Toulouse.

Segundo o Ministério do Interior, as pessoas deportadas foram enviadas ao Mali e à Argélia.

Na última sexta-feira, a polícia francesa havia detido 19 suspeitos de radicalismo.

E o presidente Nicolas Sarkozy, em comício na cidade de Nancy, disse que "todos os que fizerem comentários contrários aos valores da república serão instantaneamente expulsos do território francês; não haverá exceções, nem leniência".