Bahrein acaba com protesto em apoio a opositor

Forças de segurança do governo de Bahrein, no Golfo Pérsico, utilizaram gás lacrimogêneo e jatos de água para dispersar milhares de manifestantes que protestavam nessa sexta-feira em apoio a um dos principais ativistas de direitos humanos do país.

Os opositores seguravam cartazes com a imagem de Abdulhadi al-Khawaja, que decidiu realizar uma greve de fome depois que foi condenado à prisão perpétua pela participação nas manifestações contra o governo no ano passado.

Khawaja foi considerado culpado por uma corte de segurança especial sob a acusação de tentar derrubar a família real. Ele está apelando contra a sentença.

Depois de permanecer em jejum pelos últimos 60 dias, Khawaja foi levado a um hospital. Seu estado de saúde tem se deteriorado rapidamente e ele corre risco de morte.

Organizações de direitos humanos vêm tentando, sem sucesso, a libertação de Khawaja junto às autoridades do país.