Espanha criará banco de DNA para encontrar bebês 'roubados'

O governo espanhol anunciou nesta quinta-feira que criará uma base de dados de DNA para rastrear milhares de bebês que foram separados de seus pais desde a época do governo de Francisco Franco até a década de 1990.

Um decreto de 1940 permitiu que crianças fossem retiradas de suas famílias por profissionais da área de saúde por estarem expostas a um suposto "risco moral".

As principais vítimas foram filhos de militantes antifranquistas, pobres, jovens e mães solteiras.

O governo agora investiga a suspeita de que essas crianças tenham sido vendidas por enfermeiras e médicos a casais interessados em adotar crianças.