Ucrânia inicia novo julgamento de ex-premiê

Um tribunal da Ucrânia deu início nesta quinta-feira a um novo julgamento da líder opositora e ex-primeira-ministra do país, Yulia Tymoshenko.

Tymoshenko é acusada de sonegação fiscal e desvio de verbas durante seu mandato como presidente da uma comercializadora de gás. Se for condenada, ela pode pegar até 20 anos de prisão.

A ex-premiê, que já está cumprindo uma pena de sete anos por abuso de poder, afirmou que não comparecerá ao novo julgamento por motivos de saúde.

Tymoshenko alega que é vítima de uma vingança promovida por seu rival, o atual presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovych.

As acusações feitas a ex-premiê têm sido duramente criticadas pela União Europeia, que, em retaliação, suspendeu os acordos firmados com a Ucrânia.