Estúdios de cinema e TV perdem caso sobre regras antipirataria na Austrália

Grandes estúdios de cinema e TV, incluindo diversos de Hollywood, perderam um caso na Justiça australiana sobre o download ilegal de vídeos.

As empresas americanas e australianas queriam que o provedor de internet iiNet impedisse que seus usuários baixassem material pirateado, mas um tribunal federal já havia decidido, em 2010, que o provedor australiano não havia autorizado os downloads, nem a quebra de direitos autorais de filmes e programas de TV.

A Federação Australiana contra o Roubo de Direitos Autorais, composta por 34 empresas do ramo de cinema, TV e música, apelou da decisão, dizendo que ela representava um precedente perigoso.

Mas, nesta sexta-feira, a decisão foi mantida pela Alta Corte, que decidiu ainda que o terceiro maior provedor de intenet da Austrália não tem condições técnicas de impedir a pirataria.