Ex-membros do regime de Mubarak são banidos da política no Egito

A Junta Militar que atualmente governa o Egito aprovou nesta terça-feira uma lei que barra oficialmente politicos que integraram o regime do ex-líder, Hosni Mubarak, nos últimos dez anos, de se candidatarem à Presidência do país.

A medida poderia bloquear a candidature de Ahmed Shafiq, empossado como primeiro-ministro nos últimos dias do governo de Mubarak, deposto ainda no ano passado por um levante popular.

De acordo com a mídia estatal egípcia, a emenda à lei pode ser publicada ainda nesta quinta-feira, quando o comitê eleitoral anunciará a lista final de candidatos à corrida pela Presidência, que deve começar em maio.