STF retoma julgamento sobre sistema de cotas raciais

No início da tarde desta quinta-feira, o STF (Supremo Tribunal Federal) retomou o julgamento sobre a constitucionalidade da reserva de vagas em universidades públicas, com base no sistema de cotas raciais da Universidade de Brasília (UnB).

A sessão foi interrompida no final da tarde da quarta-feira depois que o ministro Ricardo Lewandowski, relator da ação, votou a favor do sistema.

Segundo a Agência Brasil, o voto do ministro Luiz Fux, que acontece neste momento, será seguido pelo voto dos ministros Rosa Weber, Cármen Lúcia, Joaquim Barbosa, Cezar Peluso, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e Carlos Ayres Britto.

O ministro Antônio Dias Toffoli não participará do julgamento, porque já havia dado uma opinião favorável ao sistema das cotas anteriormente.

Estão em julgamento três ações que contestam a validade do sistema de cotas. Uma delas foi ajuizada pelo DEM em 2009. Segundo a ação, o sistema de cotas viola preceitos fundamentais da Constituição de 1988.