Polícia reprime protestos contra supostas fraudes eleitorais na Malásia

Policiais atiraram bombas de gás lacrimogêneo contra manifestantes que realizaram neste sábado intensos protestos nas ruas da capital, Kuala Lumpur, por mais transparência no sistema eleitoral do país.

Mais de 200 mil pessoas tomaram o centro da cidade demandando reformas eleitorais e acusando o governo de fraudes.

O primeiro-ministro, Najib Razak, negou as acusações de farsas na comissão eleitoral do país e disse que seu governo foi eleito de forma democrática.

Em tom irônico, Anwar Ibrahim, um dos líderes do movimento opositor, disse que as eleições de Mianmar são mais transparentes do que as da Malásia.