Governo anuncia mudança na regra da poupança

O ministro da Fazenda, Guido Mantega anunciou na noite desta quinta-feira que a regra de remuneração das cadernetas de poupança vai mudar a partir desta sexta-feira.

O novo modelo de cálculo será implementado por meio de medida provisória.

O sistema atual de remuneração da poupança prevê o pagamento de uma taxa de 6,17% ao ano de juros mais a variação da TR (Taxa Referencial).

Pelo novo critério, quando a atual taxa Selic de 9% ao ano cair para 8,5% ou menos, a remuneração da poupança será feita pela variação da TR mais 70% da taxa Selic.

Se a taxa cair para 8%, por exemplo, a porcentagem de remuneração ao ano da poupança deverá ser de aproximadamente 5,6%.

"O Banco Central pode baixar a Selic ainda mais e trará benefício para toda a sociedade", disse Mantega.

Porém, enquanto a taxa estiver acima de 8,5% tanto poupanças antigas como novas continuam com remuneração de 6,17% mais TR ao ano.

A mudança na regra do cálculo do rendimento da poupança foi uma decisão da presidente Dilma Rousseff para possibilitar ao Banco Central continuar reduzindo a taxa de jurus básica.