Repressão a protesto deixa manifestantes feridos no Egito

Mais de 50 pessoas foram feridas durante um protesto em frente ao ministério da Defesa do Egito nesta sexta-feira.

Forças de segurança do Egito usaram gás lacrimogênio e canhões de água para afastar um grupo de manifestantes do edifício do ministério.

O grupo acusava a junta militar, que governa o país desde a queda do regime de Hosni Mubarack no ano passado, de ter participado de um ataque contra manifestantes que deixou ao menos 20 mortos.

O confronto ocorreu na última quarta-feira também em frente ao ministério da Defesa. Um grupo de homens não identificados atacou os manifestantes a tiros.

Os episódios de violência acontecem semanas antes das eleições presidenciais do Egito.