Mais de 200 mil precisam urgentemente de comida no Sudão, diz líder rebelde

Os insurgentes que estão lutando contra o governo do Sudão ao norte da fronteira do Sudão do Sul disseram nesta quarta-feira que a situação dos civis no local é "catastrófica".

Malik Agar, que lidera o movimento rebelde SPLM North, disse à BBC que mais de 200 mil pessoas necessitam urgentemente de alimentos.

Segundo ele, crianças e idosos estão morrendo, e eles precisam de ajuda urgente da comunidade internacional. A SPLM North assinou um acordo com a ONU e com a União Africana para levar comida às regiões em conflito, mas Agar disse que as autoridades do Sudão não estão permitindo que os alimentos cheguem ao destino final.

Mais de 70 mil civis da região estão sendo atendidos pela agência de refugiados da ONU no Sudão do Sul.