Grupo obscuro reivindica atentados que mataram 55 na Síria

Um grupo islâmico obscuro reivindicou neste sábado os dois atentados à bomba em Damasco, na Síria, que mataram 55 pessoas esta semana.

O grupo al-Nusra publicou na internet um vídeo onde assume a autoria dos ataques de quinta-feira.

O al-Nusra diz que as bombas seriam uma resposta a ataques feitos pelo governo de Bashar al-Assad a zonas residenciais na Síria.

As autoridades haviam atribuído os atentados de quinta-feira a "terroristas apoiados por estrangeiros".