Vice-presidente argentino é acusado de enriquecimento ilícito

A Promotoria argentina acusou nesta segunda-feira o vice-presidente do país, Amado Boudou, de enriquecer de forma ilícita.

O procedimento foi iniciado pelos promotores após o jornalista Cristian Sanz denunciar Boudou de usar sua influência de forma irregular e aproveitar-se ilegalmente de contratos estatais.

A mulher de Boudou, dois de seus sócios e dez empresas também serão investigadas por causa de denúncia de Sanz.

O vice-presidente nega a acusação.