Bovespa registra em maio pior queda para um mês desde auge da crise financeira

Ainda que tenha revertido as perdas do início da manhã desta quinta-feira e terminado o dia em leve alta, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) encerrou maio com queda de 11,86%, o pior resultado para um mês desde o auge da crise financeira.

Em outubro de 2008, quando a deterioração dos mercados globais atingiu seu ponto máximo após a quebra do banco de investimentos americano Lehman Brothers, o pregão brasileiro fechou em baixa de 24,8%.

No ano, a Bovespa já acumula queda de 3,99%.

Segundo especialistas, as ações das empresas têm sido contaminadas pelo agravamento da crise internacional, com a piora na Zona do euro e a desaceleração da China, além das previsões de um crescimento menos intenso da economia brasileira para neste ano.