Ministro da Espanha desmente que país vai pedir ajuda internacional

O ministro da economia da Espanha, Luis de Guindos, disse que o governo não vai tomar nenhuma decisão sobre a crise bancária até o final de junho, quando terminará uma auditoria do setor.

Guindos tentou aplacar os boatos de que a Espanha está perto de pedir um pacote de ajuda internacional, a exemplo do que aconteceu com Grécia, Portugal e Irlanda.

Uma auditoria do FMI nos bancos espanhóis será concluída na próxima semana. Outro relatório independente será produzido em duas semanas.

Analistas temem que a Espanha precisaria de muito mais dinheiro para ser resgatada economicamente do que outros países, já que o tamanho da sua economia é muito maior.