Anistia Internacional acusa Síria de crimes contra a humanidade

Um relatório divulgado nesta quarta-feira pela Anistia Internacional acusa o governo da Síria de crimes de guerra e crimes contra a humanidade.

A organização de defesa de direitos humanos disse que seus pesquisadores conversaram com mais de 200 residentes em 23 cidades e aldeias da Síria desde meados de abril.

Com base nesses relatos, a Anistia Internacional acusa o governo sírio de implementar uma "política de terra arrasada" em algumas áreas, matando e torturando civis, além de matar gado e queimar lavouras e casas.

Em Aleppo, os integrantes da Anistia Internacional dizem ter assistido tropas sírias e suas milícias aliadas abrir fogo contra protestos pacíficos, matando e ferindo manifestantes e transeuntes.

Segundo a organização, a vasta maioria dos abusos foram cometidos por forças do governo e seus aliados, mas também houve incidentes nos quais rebeldes sequestraram e mataram soldados e combatentes pró-governo.