Governo zera IOF para empréstimos no exterior com prazo acima de dois anos

O governo alterou novamente nesta quinta-feira a cobrança de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) que incide sobre empréstimos no exterior.

Pela medida, publicada no Diário Oficial da União, apenas empréstimos feitos com prazo de até dois anos pagarão 6% de imposto. Os de prazo maior estarão isentos.

Em março deste ano, o governo já havia aumentado o prazo de incidência do tributo sobre empréstimos no exterior de três para até cinco anos, mantendo a alíquota de 6%.

O objetivo da nova mudança, segundo o Ministro da Fazenda, Guido Mantega, é reduzir o custo do crédito, estimulando as empresas brasileiras e os bancos a tomar empréstimos no exterior.

Outro motivo seria tentar segurar a recente valorização do dólar frente ao real.

Essa é a quinta vez que o governo altera as regras de incidência do IOF para tal tipo de operação.