Monitores da ONU entram em cidade de Al-Haffa

Monitores da ONU na Síria conseguiram entrar na cidade montanhosa de Al-Haffa, da qual rebeldes se retiraram nesta semana depois de um pesado bombardeio das forças do governo sírio.

Os observadores da organização já tinham tentado chegar à cidade na terça-feira, em meio ao temor de um novo massacre, mas tiveram que fugir depois que foram cercados por uma multidão que disparou contra os veículos que eles ocupavam.

Governo sírio e rebeldes trocam acusações de planejar um grande massacre em Al-Haffa, como os ocorridos em Houla e Qubair.

Um fotógrafo da agência de notícias Reuters, que viaja com o comboio da ONU, descreveu a cidade como quase deserta, com edifícios queimados e lojas abandonadas. Ele acrescentou que as poucas pessoas vistas nas ruas não falam sobre o que aconteceu em Al-Haffa.