Promotoria diz que atirador que matou 77 na Noruega deve ser considerado insano

Ao término de sua exposição nesta quinta-feira, os promotores do caso de Anders Behring Breivik, que matou 77 pessoas no ano passado na Noruega, aconselharam o juiz de que ele deve ser considerado insano e enviado a uma clínica psiquiátrica ao invés de uma prisão.

O promotor Svein Holden deixou claro que ainda há dúvidas sobre a insanidade do atirador que deixou ainda 242 feridos em seu ataque a uma colônia férias próxima à capital norueguesa, Oslo, no dia 22 de julho do ano passado.

Breivik também bombardeou prédios do governo no mesmo dia. O extremista justificou seus ataques como uma forma de barrar a "islamização" da Noruega.

O extremista pediu à corte que seja considerado mentalmente capaz de responder às acusações, o que na sua opinião faria com que sua agenda de extrema-direita anti-islâmica fosse levada a sério ao invés de ser considerada "obras de um louco", informa o correspondente da BBC que acompanha o julgamento em Oslo.

O veredicto deve ser anunciado entre julho e agosto.