Incêndio destrói santuário de 200 anos na Índia

Um incêndio de grandes proporções destruiu nesta segunda-feira um santuário sufista de 200 anos em Srinagar, capital da província da Caxemira, na Índia.

Testemunhas disseram que o fogo começou no telhado e rapidamente se espalhou pelo três andares da estrutura de madeira.

Grupos muçulmanos da Caxemira acusaram autoridades indianas de negligência e houve confrontos entre manifestantes e forças de segurança locais.

A polícia informou que está investigando a causa do incêndio.

O santuário sufista de Peer Dastageer Sahib abriga objetos do século 11 que teriam pertencido a Abdul-Qadir Gilani, considerado o santo protetor dos curdos e venerado pelos muçulmanos indianos.