Igreja da Natividade, em Belém, é declarada patrimônio da humanidade pela Unesco

A Unesco, braço das Nações Unidas para a educação, ciência e cultura, concedeu nesta sexta-feira à Igreja da Natividade, em Belém, na Cisjordânia, o título de patrimônio da humanidade.

A proposta, que partiu da Autoridade Nacional Palestina (ANP), foi aprovada e anunciada durante um evento em São Petersburgo, na Rússia, em meio a aplausos efusivos dos presentes.

Com o título, a igreja e sua rota de peregrinação - um dos principais lugares sagrados para o Cristianismo - ficarão, a partir de agora, sob proteção e financiamento do órgão da ONU.

Foi a primeira vez que a Unesco concedeu o título de patrimônio da humanidade a um local pleiteado pelos palestinos, apesar das críticas de Israel, que alegou motivações políticas para o gesto.

No ano passado, a Unesco tornou-se o primeiro organismo da ONU a reconhecer oficialmente os territórios palestinos ocupados como um estado-membro das Nações Unidas.

A decisão provocou o corte de milhões de dólares em financiamento ao órgão por parte dos Estados Unidos e de Israel.