Taxa de desemprego na zona do euro é a maior desde adoção da moeda única

A taxa de desemprego na zona do euro atingiu em maio um novo recorde histórico de 11,1% da população ativa contra 11,0% em abril, informou nesta segunda-feira a agência de estatísticas Eurostat.

É a primeira vez que o índice de pessoas desocupadas fica acima de 11% desde a criação da zona do euro.

Segundo a Eurostat, 17,56 milhões de pessoas estavam sem trabalho na zona do euro em maio, 88 mil a mais do que em abril.

Na União Europeia, a taxa de desemprego foi de 10,3% em maio, estabelecendo também um novo recorde, contra 10,2% em abril.

A Espanha liderou o ranking, com um índice de 24,6%, seguida da Grécia, com 21,9%.