Zimbábue dá ultimato a bancos estrangeiros

O governo do Zimbábue deu um prazo de um ano nesta terça-feira aos bancos estrangeiros para que cedam uma parte de seu controle a cidadãos do país.

O ministro de indigenização, Saviour Kasukuwere, havia acusado os bancos de não ter respeitado à lei aprovada anos atrás pela qual companhias estrangeiras assegurariam o controle a acionistas locais.

A medida provocou uma racha entre as autoridades do governo de Harare, uma vez que tanto o banco central quanto o ministério das finanças do país argumentaram que a lei poderia prejudicar a economia.

No início do ano, um dos maiores produtores de platina do mundo, a Implats, anunciou um acordo com o governo de Zimbábue em decorrência da decisão.