Músicos quenianos são acusados de incitar violência

Três músicos famosos do Quênia foram acusados por incitar a violência por meio de suas músicas.

Os músicos, de etnia kikuyu, negaram que as letras de suas músicas depreciem membros do grupo étnico Luo.

A acusação foi feita por uma comissão formada para investigar crimes de violência étnica após uma onda de conflitos que afetou o país após as eleições presidenciais de 2007.

As músicas também apoiariam o vice-premiê Uhuru Kenyatta, que responde a processo no Tribunal Penal Internacional (TPI).