Polícia da França investiga divulgação de conversas de atirador de Toulouse

A polícia da França iniciou uma investigação para descobrir como um canal de televisão do país divulgou as gravações de conversas entre Mohamed Merah, que atirou e matou sete pessoas em Toulouse, e a polícia.

O diálogo, gravado durante o cerco no qual Merah foi morto, foi transmitido pelo canal TF1 no domingo.

O ministro do Interior francês, Manuel Valls, condenou a divulgação das conversas, que mostrou trechos das negociações, afirmando que o canal demonstrou falta de respeito com os familiares das vítimas.

Os advogados dos familiares das vítimas de Mohamed Merah informaram que todos se sentiram "ultrajados" pela divulgação das conversas.

Merah, de 23 anos, matou três soldados e quatro judeus em vários ataques ocorridos em Toulouse em março.

Ele foi morto a tiros depois de um cerco da polícia ao seu apartamento, que durou 32 horas.