Dezenas de refugiados morrem em travessia do Mediterrâneo

A Acnur, a agência de refugiados da ONU, afirmou que 54 pessoas morreram tentando fazer a travessia do mar Mediterrâneo em um bote - da Líbia para a Itália.

O único sobrevivente afirmou que todos os seus companheiros morreram de desidratação. O grupo passou 15 dias no mar.

Ele afirmou ainda que a embarcação quase chegou na Itália, mas foi empurrada de volta em direção à África por ventos muito fortes. teria então começado a afundar.

O náufrago foi recolhido por pescadores na costa tunisiana. A maioria das vítimas vinha da Eritreia.