Ministro da Economia da Espanha descarta plano de resgate

O ministro da Economia da Espanha, Luís de Guindos, afirmou que seu país não precisa de um plano de resgate econômico.

Os comentários de Guindos foram feitos nesta segunda-feira, após a Espanha ter negociado com a União Europeia um pacote de auxílios aos bancos espanhois equivalente a 100 bilhões de euros (cerca de R$ 245 bilhões).

A bolsa de Madri registrou na sexta-feira sua maior queda diária em dois anos.

A queda da bolsa se deu após a região de Valência ter pedido auxílio ao governo espanhol, afirmando estar fortemente endividada. O financiamento para a região poderia chegar a 18 bilhões de euros (cerca de R$ 44 bilhões).

Os mercados europeus fecharam em queda na sexta, diante de temores por parte de investidores de que a Espanha vá seguir o caminho da Grécia, Portugal e Irlanda e pedir um pacote de resgate econômico.