Quênia prende seis por morte de embaixadora da Venezuela

Seis pessoas foram presas neste domingo, no Quênia, por suspeita de participação na morte da embaixadora venezuelana no país, Olga Fonseca.

O corpo de Olga – que era encarregada de negócios, mas exercia a função de embaixadora há duas semanas – foi encontrado na sexta-feira na residência oficial, em Nairóbi.

Segundo a polícia, ela foi estrangulada. A polícia disse ainda que Olga enfrentava problemas com funcionários da residência, que alegam terem sido demitidos por se recusar a retirar uma denúncia de assédio sexual contra o embaixador anterior.