Julho foi mês mais sangrento no Iraque em 2 anos

O Iraque publicou nesta quarta-feira dados oficiais que indicam que o mês de julho foi o mais sangrento na história do país em quase dois anos.

Um total de 325 pessoas foram mortas em ataques realizados ao longo deste mês em diferentes pontos do país.

Entre os mortos, houve 241 civis, 40 policiais e 44 militares.

Os níveis de violência se intensificaram no Iraque nos últimos meses após uma onda ataques praticados por insurgentes sunitas, que tentaram se prevalecer da instabilidade política do país.