Integrantes de banda punk Pussy Riot são condenadas na Rússia

Atualizado em  17 de agosto, 2012 - 11:53 (Brasília) 14:53 GMT

Três integrantes da banda de punk russa Pussy Riot foram condenadas a dois anos de prisão nesta sexta-feira após um protesto contra o presidente do país, Vladimir Putin.

A manifestação ocorreu em fevereiro deste ano. Na ocasião, as mulheres fizeram uma performance de uma de suas músicas próximo ao altar de uma catedral de Moscou.

Na leitura da sentença, a juíza Marina Syrova afirmou que Maria Alyokhina, 24, Nadezhda Tolokonnikova, 22, e Yekaterina Samutsevich, 29, ofenderam os sentimentos dos fiéis ortodoxos e demonstraram uma "completa falta de respeito".

As acusadas alegaram que o protesto foi dirigido ao líder da Igreja Ortodoxa da Rússia por seu apoio a Putin.

Segundo Syrova, "Tolokonnikova, Alyokhina e Samutsevich cometeram vandalismo - ou, em outras palavras, uma grave violação da ordem pública".

O julgamento motivou reações internas e externas quanto à legitimidade da democracia na Rússia.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.