Mineradora sul-africana deixa de produzir após morte de funcionários

Atualizado em  20 de agosto, 2012 - 13:03 (Brasília) 16:03 GMT

A empresa mineradora Lonmin, da África do Sul, diz que não produziu mais nada em sua mina de platina em Marikana, no norte do país, depois um assassinato em massa no local, ocorrido na semana passada.

Pouco menos de um terço dos funcionários compareceu à mina nesta segunda-feira.

A empresa tinha ameaçado demitir quem não se apresentasse para o trabalho no início da semana, mas o prazo foi estendido após negociações com os sindicatos.

Na última quinta-feira, 34 mineiros da Lonmin foram mortos a tiros por policiais em uma manifestação por melhores salários.

O presidente sul-africano, Jacob Zuma, declarou uma semana de luto nacional pelos mortos.

Desde então, 230 mineiros foram para os tribunais sob acusações que vão desde violência até assassinato.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.