Premiê do Quênia diz temer por estabilidade da Etiópia

Atualizado em  21 de agosto, 2012 - 11:20 (Brasília) 14:20 GMT

O primeiro-ministro do Quênia, Raila Odinga, disse temer pela estabilidade da Etiópia após a morte do presidente do país, Meles Zenawi, no poder desde 1991.

Odinga elogiou Meles como um intelectual dedicado ao pan-africanismo.

A violência étnica segue sendo uma ameaça na Etiópia. O país enviou tropas por duas vezes à vizinha Somália para combater militantes.

O principal grupo militante islâmico somali, o Al Shabaab, disse que a Etiópia irá sucumbir após morte de Meles.

O vice-presidente da Etiópia, Hailemariam Desalegn, será o sucessor de Meles, segundo um porta-voz do governo etíope.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.