Catalunha pede socorro financeiro em meio à nova retração da economia da Espanha

Atualizado em  28 de agosto, 2012 - 15:46 (Brasília) 18:46 GMT

A recessão tem espalhado dificuldades pela Espanha

No mesmo dia em que a economia espanhola registrou queda de 0,4% no segundo trimestre deste ano, a Catalunha, uma das mais importantes regiões autônomas do país, requisitou nesta terça-feira um empréstimo de mais de US$ 6 bilhões (R$ 12 bilhões) ao governo central, em Madri, para honrar suas dívidas.

O pedido de socorro elevou os temores de que a Espanha precise, agora, de um ajuda financeira adicional do resto da zona do euro para garantir seus compromissos.

A Catalunha responde, atualmente, por um quinto da economia espanhola.

No começo deste ano, o governo de Madri criou um fundo de mais de US$ 20 bilhões (R$ 40 bilhões) para ajudar as 17 regiões endividadas do país.

Dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE) confirmaram nesta terça-feira que a Espanha permanece em recessão (quando a economia do país encolhe por dois trimestres consecutivos).

O país já havia entrado em recessão nos primeiros três meses deste ano, quando seu Produto Internto Bruto (PIB) encolheu 0,3%, depois de ter caído de 0,5% de outubro a dezembro de 2011, segundo a última revisão das estatísticas.

A nova queda, de 0,4%, no segundo trimestre deste ano, deveu-se, segundo ao INE, à menor força do consumo doméstico, que caiu 3,9%.

O emprego também sofreu retração, de 4,6%.

Atualmente, a Espanha tem um dos piores índices de desemprego da Europa, de 24,6% da população ativa.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.