Aumento de empregos tímido reduz ímpeto de Obama

Atualizado em  7 de setembro, 2012 - 10:09 (Brasília) 13:09 GMT

Os Estados Unidos tiveram um aumento de 96 mil postos de trabalho no mês de agosto, um número abaixo das estimativas iniciais e que pode reduzir o ímpeto que a candidatura à reeleição do presidente Barack Obama esperava obter após seu discurso na Convenção Democrata Nacional.

A informação foi divulgada nesta sexta-feira pelo Departamento do Trabalho dos Estados Unidos.

A taxa de desemprego no país caiu de 8,3% para 8,1 em julho, mas o declínio só teria se dado porque menos pessoas procuraram por empregos. O governo só conta como desempregados aqueles que estão ativamente procurando empregos.

Desde o início deste ano, a economia americana só gerou, em média, 139 mil empregos por mês, abaixo da média mensal de 153 mil empregos.

A divulgação dos dados se dá a exatos dois meses da eleição presidencial de 6 de novembro.

A economia é o tema que vem dominando a campanha e o que vem sendo mais explorado pelos rivais de Obama, o candidato republicano Mitt Romney e o seu candidato a vice, Paul Ryan.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.